link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 30.07.2019 16:31
Categoria: Itaú, Notícias Gerais

Itaú lança PDV


O Itaú Unibanco lançou ontem (29) um Programa de Desligamento Voluntário (PDV). O anúncio foi feito em “Comunicado ao Mercado” no mesmo dia em que divulgou lucro de R$ 13,9 bilhões no primeiro semestre. A adesão ao PDV será durante todo o mês de agosto. Quem aderir receberá até 0,5 salário por ano trabalhado, com limite de seis salários e plano de saúde por 60 meses. Ou, então, 10 salários, com cobertura de plano de saúde por 24 meses.

Entre os elegíveis ao PDV, funcionário que tem ou terá “idade igual ou superior a 55 anos até o dia 31 de dezembro deste ano”; gozava de “estabilidade provisória de emprego após retorno de período de afastamento por motivo de saúde (acidentário ou não) em que tenha recebido auxílio-doença previdenciário exclusivamente da espécie B31 ou B91”; ou gozava de “estabilidade provisória de emprego em decorrência do exercício mediante eleição, de cargo de direção na Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)”. Segundo matéria do site do jornal Folha de S. Paulo, divulgada hoje (30), o Itaú espera a adesão de 6.900 funcionários.

Lucro

Estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) com base no balanço, o lucro do Itaú no primeiro semestre deste ano representa um crescimento de 8,7% em relação ao mesmo período de 2018 e de 2,3% no trimestre. “A receita com prestação de serviços e tarifas bancárias cresceu 2,4% em doze meses, totalizando R$ 19,3 bilhões. As despesas de pessoal, por sua vez, subiram 5,8%, somando, aproximadamente, R$ 12 bilhões. Com isso, a cobertura destas pelas receitas secundárias do banco foi de 160,9% em junho de 2019. A holding encerrou o 1º semestre de 2019 com 85.161 empregados no país, com fechamento de 983 postos de trabalho em doze meses, porém, foram fechados 1.043 postos somente no último trimestre do ano”.

Para o representante da Federação dos Bancários de SP e MS na Comissão de Organização dos Empregados (COE) e diretor do Sindicato, Mauri Sérgio, “foram fechados postos e locais de trabalho. O momento exige uma movimentação contrária. Ou seja, contratação de mais trabalhadores”.

Fonte: Contraf-CUT


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*