link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 15.05.2019 17:02
Categoria: BB, Notícias Gerais

Debate sobre Cassi reúne representantes da AAFBB, ANABB, conselheiro fiscal e Comissão de Empresa


O Sindicato realizou no dia 14 deste mês de maio, na sede em Campinas, debate sobre a nova proposta de custeio e governança da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi), construída em negociação com as entidades representativas dos associados (ativos e aposentados). O debate contou com a participação de Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, Ari Sarmento do Valle Barbosa, diretor de Finanças da Associação dos Aposentados e Funcionários do BB (AAFBB), que substituiu a presidente da entidade, Loreni de Senger (ausente por motivo de saúde), Reinaldo Fujimoto, presidente da Associação Nacional dos Funcionários do BB (ANABB), e Angelo Argondizzi Marcelino, integrante do Conselho Fiscal da Cassi. Wagner, Ari e Reinaldo defenderam a nova proposta de custeio e governança; Angelo manifestou-se contrário.

Para a diretora do Sindicato, Elisa Ferreira, que representa a Federação dos Bancários de SP e MS na mesa de negociação com o BB, o debate cumpriu o seu papel em esclarecer dúvidas sobre a nova proposta de reforma estatutária. “Alguns pontos são críticos, mas é preciso compreender que as partes chegaram ao limite, sem esgarçamento. Entre eles, cabe destacar que o chamado Voto de Minerva não existe mais no Conselho Deliberativo, apenas na presidência (voto de decisão); e a cobrança por dependente será com base num percentual da renda. O que representa um avanço por ser mais equânime que um valor fixo”.

A diretoria do Sindicato, assim como a Contraf-CUT, orienta os associados a votarem pela aprovação da nova proposta de reforma estatutária da Cassi. A consulta será realizada entre os dias 17 e 27 deste mês de maio.

Principais pontos

A nova proposta de custeio e governança, finalizada no último dia 27 de março, prevê contribuição de 4% sobre a remuneração do associado ativo ou sobre a soma do benefício do INSS mais Previ do aposentado/pensionista, com mínimo de R$ 120,00; já a contribuição do banco será de 4,5%, com mínimo de R$ 135,00. Em termos percentuais, o BB será responsável por 60% e o associado por 40% do custeio, até 2021. A partir do ano de 2022, o custeio será paritário (50%).

Fotos: Júlio César Costa


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*