link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 10.12.2018 17:56
Categoria: Notícias em Foco

Sindicato garante reintegração de bancário adoecido, no Bradesco de Itatiba


O Sindicato garantiu recentemente a reintegração do gerente-geral da agência do Bradesco em Itatiba, em tratamento de saúde, após negociação com a analista de Relações Sindicais, Priscilla Wallace, e com o gerente regional de Jundiaí, Samuel. “Felizmente, a demissão foi revertida antes da homologação da rescisão do contrato de trabalho”, destaca o diretor do Sindicato, Lourival Rodrigues. O gerente-geral foi demitido em novembro último. Porém, o exame demissional o considerou “inapto” porque está em tratamento de saúde. Inclusive o Bradesco já havia sido comunicado sobre o quadro de saúde do gerente-geral, logo após exame médico de rotina da própria instituição financeira. “Sem dúvida, uma conquista”, avalia Lourival Rodrigues.

Homologação

A legislação trabalhista em vigor desde o dia 11 de novembro de 2017 (reforma trabalhista) acabou com a obrigatoriedade da homologação da rescisão do contrato de trabalho no Sindicato. O Bradesco, no entanto, manteve o procedimento. No caso dos demitidos de bancos que não realizam mais as homologações no Sindicato, a orientação é que procurem a entidade sindical antes ou mesmo após as homologações com base na atual legislação trabalhista. Documentos exigidos: carteira de trabalho, os últimos doze holerites, e o extrato do FGTS. Os advogados do Sindicato poderão verificar a legalidade das demissões e o pagamento de direitos devidos; incluindo os cálculos dos valores a serem ou que foram creditados.

Para Lourival Rodrigues,  a “ação do Sindicato pode reverter demissões ou mesmo recuperar valores não pagos pelos bancos”.


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*