Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 01.12.2017 09:27

Assembleia aprova participação na greve nacional contra reforma da Previdência


Reunidos em assembleia na sede do Sindicato, na noite desta quinta-feira (30 de novembro), os bancários aprovaram por unanimidade a participação na greve nacional contra o novo projeto de reforma da Previdência Social, proposto pelo governo federal, a ser deflagrada no dia 5 de dezembro.

Convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais, a greve nacional é para denunciar que o governo do presidente Michel Temer insiste em promover a minimização da Previdência Pública, insiste em fragilizar, desmontar a Previdência Social visando a difusão de sistemas privados de previdência. Diga-se, de passagem, objetivos prioritários da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, enviada pelo governo federal ao Congresso Nacional em dezembro do ano passado, que colocam em risco a Previdência Social e toda a estrutura de proteção social construída a partir da Constituição de 1988. E mais: a Previdência Social não é deficitária como quer o governo federal. Na verdade, é superavitária, como concluiu recentemente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada no Senado.

Campanha de R$ 20 milhões

Em campanha publicitária na TV, com custo estimado em R$ 20 milhões, o governo federal afirma que “tem muita gente no Brasil que trabalha pouco, ganha muito e se aposenta cedo”. Em nome de cortar “privilégios”, o governo federal quer tão somente cortar direitos, reduzir o valor das aposentadorias. Inclusive a Justiça Federal suspendeu a campanha no último dia 29. A juíza  Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14ª Vara Federal em Brasília, argumenta que a campanha desinforma e manipula a opinião pública, ofende e desrespeita os servidores públicos.

Idade e tempo: Entre os principais pontos, o projeto do governo federal estabelece idade mínima de 65 anos (homem) e 62 anos (mulher), 15 anos de contribuição (setor privado) e 25 anos de contribuição (setor público).

Aposentadoria reduzida

A economista Denise Lobato Gentil, professora na UFRJ, que em fevereiro deste ano participou de seminário sobre a reforma da Previdência Social organizado pelo Sindicato em Campinas, em entrevista ao site Vermelho, postada no último dia 24, aponta que o novo projeto retira dinheiro do trabalhador aposentado de duas formas:

1) Mudança no cálculo. Hoje, ao computar a média dos rendimentos, o INSS descarta os 20% que equivalem aos salários mais baixos do ciclo de contribuição do trabalhador. Pelas novas regras, será considerada a média total dos rendimentos, incluindo os salários mais baixos, o que derruba o valor do benefício.

2) O tempo mínimo de contribuição de 15 anos para o setor privado (mantido o tempo já em vigor; pela proposta inicial era 25 anos) dá direito apenas a 60% do valor do benefício, Para ter a aposentadoria integral, o trabalhador terá que contribuir por 40 anos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

AVISO DE GREVE

O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE CAMPINAS E REGIÃO, por seu Presidente, para cumprimento das exigências contidas na Lei nº 7.783/89, avisa a todas as Instituições Financeiras públicas e privadas, usuários de seus serviços e a população em geral, que os empregados pertencentes à categoria bancária da base territorial deste sindicato, dos municípios de Aguaí, Águas de Lindóia, Águas da Prata, Americana, Amparo, Artur Nogueira, Cabreúva, Campinas, Cosmópolis, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Espírito Santo do Pinhal, Estiva Gerbi, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itapira, Itatiba, Jaguariúna, Lindóia, Louveira, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Morungaba, Monte Mor, Monte Alegre do Sul, Nova Odessa, Pedreira, Paulínia, Santo Antonio do Jardim, Santo Antonio de Posse, São João da Boa Vista, Serra Negra, Socorro, Sumaré, Valinhos e Vinhedo, em assembleia realizada em 30/11/2017, deliberaram em paralisar suas atividades no dia 05 de dezembro de 2017 a partir da 00h00.

Campinas, 01 de dezembro de 2017.

Ana Stela Alves de Lima – Presidente

Edital publicado no jornal Correio Popular, edição do dia 01/12/2017


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*